AL-Noticias

Bizarro

BIZARRO: China censura termo “Ferrari” e retira palavra de seus sistemas de busca na internet.

Publicado em:    22 mar 2012 às 8:00,         Última atualização em: março 21, 2012 às 21:38

Fosse outra palavra começando com “F”, até se poderia entender, mas o governo chinês decidiu banir a Ferrari das redes sociais e da internet. Todas as menções aos carros da montadora italiana foram removidos dos mecanismos de buscas desde ontem (20/03), incluindo o mais usado, Weibo. A lista inclui ainda termos aparentemente inofensivos, como rinite alérgica.

SAIBA MAIS

O departamento responsável pela censura no país não deu explicações sobre o “desaparecimento” da Ferrari da web chinesa.

Entretanto, a proibição veio um dia após o surgimento de rumores sobre um acidente envolvendo o filho de um alto representante do Partido Comunista. O jovem estaria dirigindo uma Ferrari 458 quando sofreu um acidente perto da Ponte Baofusi, em Pequim. Duas mulheres que estavam no carro teriam ficado seriamente feridas, já que a Ferrari estava em alta velocidade.

O Bureau de Segurança Pública de Pequim recusou-se a dar informações aos jornais locais.

Já no domingo, as redes sociais, sites e fóruns começaram a discutir o acidente, tentando identificar o motorista.

Mas ontem, esse conteúdo simplesmente desapareceu, juntamente com o termo Ferrari, dos programas de busca.

Utilizado por mais de 300 milhões de pessoas, o Weibo, um microblog semelhante ao Twitter, deletou todos os posts que mencionavam o acidente e bloqueou as buscas para a palavra Ferrari.

As organizações anti-censura chinesas afirmam que se trata de uma operação para “esconder” o incidente e também para evitar questões mais óbvias: como um funcionário público teria dinheiro para comprar uma Ferrari? Na China, o salário médio para um profissional com curso superior é de menos de R$ 30 por dia, ou seja, o equivalente a R$ 900 no mês. Milhares de chineses, porém, vivem com um salário mensal de R$ 30.

FONTE: http://epocanegocios.globo.com

 

FONTE: http://portalimprensa.uol.com.br

Tags:,
O PORTAL AL-Notícias e seus colaboradores não emitem nenhum comentário para não expressar opinião. Sendo assim comentários emitidos aqui são de inteira responsabilidade de seus autores atendendo assim a nossa Política de Privacidade. É expressamente proibida a emissão de comentários cujo teor contenha palavras de baixo calão que desrespeita a ética moral, a lei e os bons costumes da sociedade. O PORTAL tem autonomia para moderar e repudiar, sem prévio aviso, comentários postados que firam critérios contidos neste aviso.

Não há comentários Vou comentar!

Ainda não há comentários.

Deixe seu comentário