AL-Noticias

Policia

IML realiza procedimentos para identificar ossada que pode ser de mototaxista

Publicado em:    23 mar 2018 às 21:59,    Texto Aarão José     Última atualização em: março 23, 2018 às 21:59

Identificação oficial é obrigatória para liberação e sepultamento dos restos mortais.

IML realiza procedimentos para identificar ossada que pode ser de mototaxista

Publicado em:    23 mar 2018 às 21:59,    Texto Aarão José     Última atualização em: março 23, 2018 às 21:59

Identificação oficial é obrigatória para liberação e sepultamento dos restos mortais.

A chefia especial do Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima iniciou na manhã de hoje (23), o processo de identificação dos restos mortais de um corpo do sexo masculino encontrado ontem na zona rural do bairro do Benedito Bentes, em Maceió. A investigação aponta que os restos mortais podem ser do mototaxista Genaldo Silva dos Santos, de 34 anos, que estava desaparecido.

A primeira tentativa de identificação foi através do exame de necropapiloscopia realizado pela equipe de papiloscopia do Instituto de Identificação. Mas, como o corpo estava em estado avançado de esqueletização, apenas pequenos fragmentos das digitais foram encontrados, o que inviabilizou a análise do material.

Não foi possível à identificação por meio do exame de necropapiloscopia, o resultado foi prejudicado pelo estado avançado de decomposição do corpo. Sem uma digital de qualidade não temos como comparar com o arquivo de identificação civil”, afirmou o papiloscopista Rogério de Castro.

De acordo com a técnica forense do IML, Alessandra Rodrigues, há outras duas possibilidades para identificar a ossada. Uma delas é o exame de DNA, através da comparação das amostras de material genético extraído da ossada com o da família do mototaxista.

Outra possibilidade é a identificação por meio do exame de arcada dentária que será realizado pelo odontolegista do IML Cláudia Ferreira, porém, para a realização desse tipo de exame, a família precisa apresentar no órgão, a documentação ortodôntica da suposta vítima.” Explicou Alessandra Rodrigues.

A ossada foi necropsiada pelo perito médico legista José Renalvo Alves Barbosa, e permanecerá no IML, aguardando o resultado de um desses exames. A identificação oficial é obrigatória por lei, e indispensável para que a família realize a liberação dos restos mortais para sepultamento.

Tags:,
O PORTAL AL-Notícias e seus colaboradores não emitem nenhum comentário para não expressar opinião. Sendo assim comentários emitidos aqui são de inteira responsabilidade de seus autores atendendo assim a nossa Política de Privacidade. É expressamente proibida a emissão de comentários cujo teor contenha palavras de baixo calão que desrespeita a ética moral, a lei e os bons costumes da sociedade. O PORTAL tem autonomia para moderar e repudiar, sem prévio aviso, comentários postados que firam critérios contidos neste aviso.

Não há comentários Vou comentar!

Ainda não há comentários.

Deixe seu comentário