AL-Noticias

Alagoas

Vereadora Fátima Santiago propõe Campanha Educativa de Conscientização sobre a Síndrome Alcoólica Fetal

Publicado em:    20 abr 2017 às 12:09,    Elaine Rafaella - Rafafá     Última atualização em: abril 20, 2017 às 13:45

Objetivo é conscientizar a população, especialmente às futuras mamães, que bebidas alcoólicas ingeridas durante a gestação podem causar sérios problemas à saúde do feto

A Câmara Municipal de Maceió aprovou por unanimidade, em segunda votação, Projeto de Lei que estabelece a campanha educativa permanente de conscientização sobre a Síndrome Alcoólica Fetal (SAF). Proposto pela vereadora Fátima Santiago (PP), o PL tem o objetivo de munir a população com informação adequada acerca dos riscos de ingerir qualquer quantidade de bebida alcoólica durante a gestação.

A vereadora defende que a exposição pré-natal a qualquer tipo e quantidade de bebida alcoólica pode acarretar problemas graves e irreversíveis ao bebê. “Eles podem revelar-se logo ao nascimento ou mais tardiamente e perpetuam-se pelo resto da vida. A Síndrome Alcoólica Fetal (SAF) apresenta diversas manifestações, desde malformações congênitas faciais, neurológicas, cardíacas e renais, mas as alterações comportamentais estão sempre presentes”, destaca.

Entre outras medidas, se sancionada pelo prefeito Rui Palmeira, a campanha determina a colocação de cartazes alusivos ao risco da Síndrome Alcoólica Fetal no espaço interno e externo dos estabelecimentos que comercializam bebidas alcoólicas e em todas as unidades públicas e particulares de saúde da capital. O material deverá conter número telefônico dos serviços de saúde e dos órgãos governamentais, para atendimento e esclarecimento de quaisquer dúvidas sobre o assunto. 

Para Santiago, a campanha terá como objetivo fundamental conscientizar a população, especialmente às futuras mamães, que bebidas alcoólicas ingeridas durante a gestação podem causar sérios problemas à saúde do feto. “As consequências maléficas do uso do álcool nos seres humanos já são amplamente conhecidas, porém, são muito mais sérias no período gestacional, onde além da saúde da mulher, está em risco grave um novo ser humano que está em formação. Portanto, é necessário amplas campanhas com o objetivo de informar e esclarecer a população deste sério problema”, enalteceu.

O PORTAL AL-Notícias e seus colaboradores não emitem nenhum comentário para não expressar opinião. Sendo assim comentários emitidos aqui são de inteira responsabilidade de seus autores atendendo assim a nossa Política de Privacidade. É expressamente proibida a emissão de comentários cujo teor contenha palavras de baixo calão que desrespeita a ética moral, a lei e os bons costumes da sociedade. O PORTAL tem autonomia para moderar e repudiar, sem prévio aviso, comentários postados que firam critérios contidos neste aviso.

Não há comentários Vou comentar!

Ainda não há comentários.

Deixe seu comentário