Givaldo Luiz

Violência o caos que assola o nosso estado alagoano

Publicado em:    24 abr 2017 às 20:43,    Com Givaldo Luiz - Blogueiro  e    Modificado em: abril 24, 2017 às 20:44

Pois é, aqui é uma resenha, ou melhor, uma crítica embasada por uma vontade de ser um veículo de reflexão para você amigo leitor, no tocante a um despertar de conscientização por uma luta para termos direito de cobrarmos por nossa segurança de ir e vir dentro de nosso lindo Estado Alagoas, lembrando que precisamos de liberdade política e individual, ambas inexistentes.

 

Givaldo Luiz é Teólogo, Técnico em Segurança do Trabalho, formado em logística, Blogueiro, Elabora Estatuto, é pesquisador e curioso na área política.

Qualquer sugestão ou feedback, fique à vontade para entrar em contato: COMENTANDO NO FINAL DESSA POSTAGEM , em sua página do Facebook Givaldo Luiz, e seu IG @givaldoluiz

Amigo leitor, como você tem acompanhado meus artigos aqui neste site, pode perceber a minha indignação quanto aos acontecimentos aqui no Estado de Alagoas, minha terra e minha raiz, me entristecendo, dia após dia ao me deparar com ‘nosso povo manchada de sangue’, testemunhando pessoas inocentes, homens e mulheres de bem, que lutam para criar suas famílias e se manterem trabalhando, estes como eu, vítimas de um sistema cheio de falhas, onde criminosos tem mais direitos que nós.

Vejo que não preciso detalhar estatísticas e documentos que confirmem minhas palavras, pois graças a nossa mídia na televisão e na internet, podemos ter plena ideia de como o governo tem se preocupado e investido na nossa segurança pública, o próprio município de origem, está entre uma das cidades que ultrapassam o número considerável de violência.

Assim, se você quiser se aprofundar, como eu, pesquise e achará facilmente sites que contabilizam os índices de homicídios, nisto me assustei com o elevado número expressivo ao caos que alagoas enfrenta, até a data verificada, era de assustadoramente 585 vítimas fatais, isto neste primeiro semestre de 2017, e hoje podes conferir que este número já aumentou consideravelmente, confirmando que o nosso panorama vai de mal a pior. E que sirva como motivação para que nunca venhamos a nos acomodar ou fechar os olhos para essa balbúrdia.

Entendo que é difícil extrair os tentáculos da criminalidade em nosso estado, visto que, a violência já está arraigada a nossa sociedade e infelizmente, o governo estadual e autoridades competentes, não tem criado estratégias para criar meios para pelo menos minimizar esta dura realidade e deixarmos de ser alvo no cenário nacional, uma vergonha, onde nesta lista se destaca a armas de fogo.

A cada dia que passa, acredito que estamos sofrendo um grande retrocesso em forma de banalização da vida humana, isto de acordo com minha percepção social, cultural e política, tudo em meio ao descaso de quem é eleito e bem remunerado para cuidar de nós, cidadãos, me dando uma espécie de descrédito por uma solução para esse mal. Poderia continuar escrevendo sobre minhas opiniões e relatando os materiais que pesquisei para escrever este artigo, que para mim é mais uma Resenha de uma realidade caótica sem precedentes.

Pois é, aqui é uma resenha, ou melhor, uma crítica embasada por uma vontade de ser um veículo de reflexão para você amigo leitor, no tocante a um despertar de conscientização por uma luta para termos direito de cobrarmos por nossa segurança de ir e vir dentro de nosso lindo Estado Alagoas, lembrando que precisamos de liberdade política e individual, ambas inexistentes.

Então para não me prolongar, é hora de avançarmos e acabarmos com esta anárquica de um governo autoritário e totalitário. Sim, através de nossas vozes e ações conscientes em prol de reverter este caos de impunidade, onde vivemos literalmente presos enquanto bandidos estão aí soltos, à espreita da próxima vítima que tomara que não sejamos nó ou nossos entes queridos.

Tags:
O PORTAL AL-Notícias e seus colaboradores não emitem nenhum comentário para não expressar opinião. Sendo assim comentários emitidos aqui são de inteira responsabilidade de seus autores atendendo assim a nossa Política de Privacidade. É expressamente proibida a emissão de comentários cujo teor contenha palavras de baixo calão que desrespeita a ética moral, a lei e os bons costumes da sociedade. O PORTAL tem autonomia para moderar e repudiar, sem prévio aviso, comentários postados que firam critérios contidos neste aviso.

Não há comentários Vou comentar!

Ainda não há comentários.

Deixe seu comentário