Agente de saúde denuncia: “Prefeito Clemente mandou eu me prostituir”
Conteúdo publicado por Divulgação em: 15/09/2012 às 20:50h.
Compartilhe com mais pessoas

Por Assessoria

Mais de 5 mil pessoas compareceram ao comício de Nivaldo Jatobá, na Praça da Liberdade

Uma verdadeira multidão, estimada em mais de 5 mil pessoas, participaram da caminhada e do comício da coligação “Essa é a São Miguel que nós queremos”, na sexta-feira à noite (14/9), no Bairro Humberto Alves. Depois de percorrer as ruas do bairro, a caravana da vitória, tendo à frente Nivaldo Jatobá e seu candidato a vice Walminho Tenório, chegou à [singlepic id=8716 w=320 h=240 float=right]Praça da Liberdade, que ficou totalmente tomada pelo povo.

De cima do palanque, abrindo o comício da rua da Bica, o locutor oficial da campanha do 15 gritava: “Acorda,  São Miguel! Xô, prefeito preguiçoso, prefeito, dorminhoco!  Xô, perseguição! Xô, embromação! Nivaldo Jatobá está de volta, para varrer da Prefeitura a preguiça, a perseguição, o atraso no pagamento dos servidores. E trazer de volta o progresso, a paz e o desenvolvimento”. Depois, anunciou como atração a dança das ‘Jatobetes’.

“Elas vão dançar a ‘dança do 15’, para a alegria do povo. As ‘Jatobetes’ estão demais”, completou o locutor, referindo-se às dançarinas que se apresentaram ao pé do palanque, arrancando aplausos do povo. O show de simpatia e originalidade das ‘Jatobetes’ contribuíram para quebrar um pouco a revolta do povo com o atual prefeito, quando uma agente de saúde, acusou Clemente de querer jogá-la na prostituição.

[singlepic id=8710 w=320 h=240 float=left]Em depoimento espontâneo, de cima do palanque, para todo mundo ouvir, Silvana Ramalho, conhecida por Beréu, 32 anos, disse que foi pedir emprego ao prefeito, para sustentar sua filha de 14 anos, recebeu uma proposta indecente e indecorosa. “O prefeito George Clemente, não tenho medo de citar o nome dele, ao invés de me dar o emprego ou dizer que não dava para me atender, mandou eu me prostituir”, afirmou.

Beréu disse ainda que jamais imaginaria que o prefeito fosse capaz de lhe fazer uma proposta dessas. “Ele [Clemente] foi extremamente grosso comigo. Além de mandar eu me prostituir com os homens, falou palavras de baixo calão que, em respeito às famílias aqui presentes eu não vou repetir, até porque tenho uma filha adolescente e não gostaria que ela ouvisse. Na hora, eu fiquei chocada, não disse nada. Mas agora estou tornando pública essa ofensa para que as pessoas saibam que é George Clemente e do que ele é capaz, principalmente as mulheres”, desabafou.

A denúncia de Beréu deixou indignadas as famílias que assistiam ao comício da Praça das Liberdades. A ofensa machucou mulheres e homens, deixando no ar um sentimento de completa indignação. “Mas no dia 7 de outubro, nós mulheres vamos dar o troco a esse prefeito machista, que não respeita as mulheres, não respeita as famílias, os idosos, as crianças, os jovens e os homens de bem. Ele não respeita ninguém”, afirmou a sindicalista Josefa do Sindicato, candidata a vereadora.

Tirou o chapéu

[singlepic id=8715 w=320 h=240 float=right]Outro momento dramático do comício, que emocionou muita gente, foi quando o empresário Hélio Jatobá, de cima do palanque, dedicou seu discurso ao eletricista Maurílio Alexandre dos Santos, que tem 53 anos e estava na plateia. O eletricista eleitor do 15 teve sua foto usada sem permissão num panfleto distribuído pela coligação do atual prefeito, para tentar desmoralizá-lo e atingir o candidato Nivaldo Jatobá.
“Seu Maurílio sei que quando o senhor tirou o chapéu e se ajoelhou aos pés de Nivaldo Jatobá o fez por respeito e devoção. Sei que foi um gesto de gratidão por tudo que Nivaldo Jatobá já fez por São Miguel dos Campos. Mas nossos adversários tentaram desvirtuar o seu gesto – distribuindo um panfleto com sua foto e sem a sua autorização – para tentar passar a ideia de que a gente estava se aproveitando da sua boa fé”, afirmou Helinho.

“O tiro saiu pela culatra. O povo compreendeu o seu gesto e ficou revoltado com eles. Porque eles sim usaram indevidamente sua imagem, tentando desqualificar o seu gesto, que além de corajoso e sincero, foi um gesto de gratidão. Um gesto de agradecimento ao maior prefeito que São Miguel já teve. Por isso que eles tentaram em vão diminuir o seu gesto, porque eles não têm respeito ao povo. Não respeitam ninguém. Mas num sinal de solidariedade ao senhor e ao seu gesto, eu também tiro o chapéu para Nivaldo Jatobá”, acrescentou.

Atentados

O candidato a vice-prefeito também fez declarações bombásticas. Segundo Walminho Tenório, a casa de seu sogro, onde está residindo com sua mulher, foi alvo de uma bomba, jogada por pessoas ligadas ao atual prefeito. “Não jogue bomba na casa do meu sogro não, prefeito covarde. Jogue bomba em cima de mim. Não ataque a minha família não, ataque a mim”, desafiou Walminho, que registrou ocorrência na Polícia Civil sobre o atentado.

De acordo com o empresário Chico Lopes, candidato a vereador pelo PV, outra bomba também foi jogada na casa de um parente dele. “Estão tentando nos intimidar, mas não temos medo de bomba, nem de ameaças. Estamos atentos e vamos descobrir quem está por trás desses atentados. Não vamos descansar enquanto não descobrirmos quem são esses maloqueiros, para entregá-los à polícia”, afirmou o empresário, que é dono de padaria em São Miguel.

A candidata a vereadora Simone Lima também fez uma denúncia séria, durante seu discurso, no comício da Praça da Liberdade. Ela disse que está faltando remédios nos postos de saúde, que as pessoas com doenças crônicas e degenerativas estão sem ter acesso a remédios de uso controlado. “Uma paciente diabética disse que precisou de insulina, procurou o Posto de Saúde da Prefeitura e não encontrou. As pessoas precisam de uma vacina não encontram, precisam de uma injeção antitetânica não encontram. É um absurdo”, afirmou.

Caminhada

Na caminhada, antes de chegar ao local do palanque, Nivaldo Jatobá parou na residência da senhora Maria do Carmo, 82 anos e recebeu um grande abraço da idosa.  A anciã disse que está feliz em poder votar de novo em Nivaldo Jatobás, mas de dez anos depois de votar nele pela última vez. “Eu sou 15 e depois de todo esse tempo vou dar meu voto de novo para o Jatobá. Sou apenas dois anos mais velha que ele e sei que Nivaldo é o melhor para desenvolver São Miguel”, disse Maria do Carmo.

Emocionado com o carinho do povo, Jatobá agradeceu a receptividade dos moradores do bairro Humberto Alves e disse que estava certo quando decidiu se candidatar de novo a prefeito de São Miguel. “Foi a vontade do povo quem me fez decidir sair candidato. Foi para cuidar da minha gente, do povo carente da minha cidade que eu aceitei ser candidato. Foi para dar mais atenção à juventude, construir uma praça de skate para os jovens, que eu aceitei ser candidato”, afirmou.

Nivaldo Jatobá também dedicou parte do seu discurso a vontade de resolver o problema do desemprego em São Miguel, que vem atingindo o comércio e levando muitas empresas à falência. “Vou trabalhar para, em parceria com o governo do Estado e o governo federal, trazer empresas para o nosso município, instalando em São Miguel um polo industrial para dar empregos aos jovens que estão se formando e aqueles que vão estudar na Escola Técnica, que está se instalando em nossa cidade”, concluiu.

[nggallery id=832]