Bancários param serviços em agência de Maceió e ameaçam greve geral
Conteúdo publicado por Divulgação em: 12/09/2012 às 12:26h.
Compartilhe com mais pessoas

Funcionários da agência do banco Bradesco, localizada na Rua Sá e Albuquerque, no Jaraguá, suspenderam as atividades na manhã desta quarta-feira (12). De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Alagoas, Jairo França, a paralisação é uma resposta aos responsáveis pela agência que, segundo ele, ameaçaram demitir quatorze funcionários do posto bancário, envolvidos na campanha que cobra reajuste salarial de 10,25%.

“Estamos mobilizados nesta agência para impedir que as ameaças de demissão em massa se concretizem. Os funcionários têm o direito de cobrar melhorias salariais. As atividades estão suspensas até o meio-dia”, informou Jairo França.

Sem avanço nas negociações com bancos, os bancários de Alagoas realizam, às 18h, uma assembleia geral, que decidirá se haverá deflagração da greve por tempo indeterminado a partir do dia 18.

Segundo Jairo França, o indicativo de greve deve ser confirmado pela categoria. “Os funcionários não aguentam mais. Todos estão insatisfeitos com os baixos salários e os banqueiros não estão querendo atender as nossas reivindicações, por isso, a categoria deve decidir pela greve por tempo indeterminado”, adiantou.

O Comando Nacional considerou insuficiente a proposta dos bancos apresentada no dia 28 de agosto, de 6% de reajuste sobre todas as verbas salariais, o que significa aumento real de 0,58%. Em nova rodada de negociação realizada no dia 4 de setembro, a Fenaban frustrou a expectativa dos bancários e não apresentou nenhuma nova proposta, o que fez com que comando orientasse os sindicatos pelo encaminhamento da greve.

Entre as principais reivindicações estão: reajuste salarial de 10,25%, Plano de Cargos e Salários para todos os bancários, piso salarial de R$ 2.146,38, mais segurança, mais contratações e elevação para R$ 622 os valores do auxílio-refeição, da cesta-alimentação, do auxílio-creche/babá e da 13ª cesta-alimentação, além da criação do 13º auxílio-refeição.

Fonte: Tudonahora