Pedreiro morre eletrocutado na Avenida Comendador Leão, no bairro do Poço
Conteúdo publicado por Divulgação em: 27/10/2011 às 11:11h.
Compartilhe com mais pessoas

O pedreiro José Maurício da Silva, 34 anos, morreu na manhã desta quinta-feira (27) quando supostamente tentava fazer uma ligação clandestina na Avenida Comendador Leão, no bairro do Poço, próximo ao Pavilhão do Basquete. A vítima não usava equipamentos de segurança e estava em uma escada de alumínio quando foi eletrocutada e morreu no local antes de receber atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Conforme o mestre de obras Manoel Calheiros, a vítima prestava serviço para um galpão localizado na avenida. Ele explicou à Polícia Militar que a Eletrobras foi acionada, mas não foi até o local para fazer a ligação entre o galpão e o poste. José Maurício teria se disponibilizado a fazer o trabalho e, então, sofreu a descarga elétrica nesta manhã.

Os funcionários da Eletrobras ressaltaram o fato da vítima não usar luvas, capacete, nem escada de fibra – que não conduz eletricidade -, equipamentos considerados básicos para segurança neste tipo de trabalho. A Eletrobras informou que vai averiguar se o eletricista fazia uma ligação clandestina no momento em que foi eletrocutado.

A Polícia Militar foi acionada e isolou a área. Os militares foram até o galpão, onde supostamente estaria sendo feita a ligação clandestina para conversar com o proprietário do estabelecimento comercial.