População e sindicatos protestam contra aumento das passagens
Conteúdo publicado por Divulgação em: 27/02/2012 às 12:00h.
Compartilhe com mais pessoas

[singlepic id=3184 w=640 h=480 float=left]A decisão monocrática do desembargador Washington Luiz que acatou uma ação da Transpal aumentando a passagem de ônibus  de R$ 2,10 para R$ 2,30 acarretou em uma mobilização por parte dos usuários de transportes urbanos, estudantes e sindicatos que prometem promover uma série de protestos contra o aumento.

A decisão do desembargador vai de encontro a outras três do próprio TJ-AL, uma juiz da 14ª Vara da Fazenda Municipal, José Eduardo Nobre Carlos, e outras duas dos desembargadores Nelma Padilha e Estácio Gama que negaram recursos semelhantes feitos pela Transpal.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT-AL) emitiu release conclamando os 137 sindicatos filiados a entidade para o protesto.

Iremos mobilizar toda a sociedade, incluindo os estudantes. Não é possível um aumento deste. Fizemos um levantamento em outras capitais e descobrimos que em Maceió a passagem é mais cara do Nordeste; e pelo levantamento feito com base na quilometragem, é a mais cara do País, o que é inadmissível uma situação como essa, levando-se em consideração a situação precária dos trabalhadores de Maceió, destacou o presidente da CUT-AL, Izac Jacson Ferreira Cavalcante no release.

Nas Redes sociais como Facebook e Twitter estudantes e usuários protestam com veemência contra o aumento e criam tags conclamando o público para protestar contra o aumento.

Fonte; Alagoas 24 horas

Tags: